sexta-feira, 29 de julho de 2022

Odc259 Quarta-feira

 Odc259 Quarta-feira
Complementares: Salmo 32; Jeremias 25:30-38; Lucas 19:45-48 
Semicontínuas: Salmo 74; Isaías 27:1-13; Lucas 19:45-48 

Complementares:

Salmo 32 Beati quorum
FELIZ daquele cuja transgressão é perdoada, * e cujo pecado é coberto.
2 Feliz a quem o SENHOR não atribui maldade, * e em cujo espírito não há fraude.
3 Mesmo guardando silêncio, meus anos se consumiam, * também no meu gemer de manhã à tarde.
4 Pois dia e noite sobre mim pesava a tua mão; * minha seiva secava ao calor do verão.
5 Confessei-te então meu pecado; minha maldade não ocultei. * Disse eu: Confessarei ao SENHOR minhas transgressões e tu perdoaste as minhas faltas.
6 Portanto, a pessoa piedosa orará a ti, a tempo de poder encontrar-te; * e no transbordar das águas, elas não o atingirão.
7 Tu és para mim um lugar secreto; da tribulação me preservas; * tu me cercas de alegres cantos de libertação.
8 Eu te Instruirei  e te guiarei no caminho que deves seguir; * olharei por ti, tendo-te debaixo de minha vista.
9 Não sejam como quem não tem entendimento, * que carecem de força para obedecerem.
10 Muitos pesares terá de curtir quem pratica a maldade; * mas quem confia no SENHOR terá misericórdia.
11 Alegrem-se no SENHOR e exultem, ó pessoas  justas; * cantem de júbilo todas vocês, que têm um coração reto!


Jeremias 25:30-38
30 "E você, profetize todas estas palavras contra eles, dizendo:
"O Senhor ruge do alto;
troveja de sua santa morada;
ruge poderosamente
contra a sua propriedade.
Ele grita como os que pisam as uvas;
grita contra todos
os habitantes da terra.
31 Um tumulto ressoa até
os confins da terra,
pois o Senhor faz
acusações contra as nações
e julga toda a humanidade:
ele entregará os ímpios à espada",
declara o Senhor.
32 Assim diz o Senhor:
"Vejam! A desgraça está se espalhando
de nação em nação;
uma terrível tempestade se levanta
desde os confins da terra".
33 Naquele dia, os mortos pelo Senhor estarão em todo lugar, de um lado ao outro da terra. Ninguém pranteará por eles, e não serão recolhidos e sepultados, mas servirão de esterco sobre o solo.
34 Lamentem-se e gritem, pastores!
Rolem no pó, chefes do rebanho!
Porque chegou para vocês
o dia da matança
e da sua dispersão;
vocês cairão e serão esmigalhados
como vasos finos.
35 Não haverá refúgio para os pastores
nem escapatória
para os chefes do rebanho.
36 Ouvem-se os gritos dos pastores
e o lamento dos chefes do rebanho,
pois o Senhor está destruindo
as pastagens deles.
37 Os pastos tranquilos estão devastados
por causa do fogo da ira do Senhor.
38 Como um leão, ele saiu de sua toca;
a terra deles ficou devastada,
por causa da espada do opressor
e do fogo de sua ira.


Lucas 19:45-48
45 Então ele entrou no templo e começou a expulsar os que estavam vendendo.
46 Disse-lhes: "Está escrito: 'A minha casa será casa de oração'; mas vocês fizeram dela 'um covil de ladrões'".
47 Todos os dias ele ensinava no templo. Mas os chefes dos sacerdotes, os mestres da lei e os líderes do povo procuravam matá-lo.
48 Todavia, não conseguiam encontrar uma forma de fazê-lo, porque todo o povo estava fascinado pelas suas palavras.


Semicontínuas:


Salmo 74 Ut quid, Deus?
Ó DEUS, por que nos rejeitas para sempre? * Por que te iras contra as ovelhas de teu rebanho? 
2 Lembra-te da congregação que adquiriste desde a antigüidade; * da família que remiste e do monte Sião, que tens habitado.
3 Atenta para as perpétuas ruínas, * para todo o mal que o inimigo tem feito no santuário.
4 Quem é contra ti esbraveja  no meio de teu templo, * e ali põem as suas insígnias por sinais.
5 Assemelham-se a quem, de machado erguido, * abre trilhas através de espessa mata.
6 E as obras de escultura * vão despedaçando a machado e martelo.
7 Lançaram fogo ao teu santuário; * profanaram, derrubando até o chão, o tabernáculo do teu Nome.
8 Disseram no seu coração: Vamos acabar com tudo! * incendiaram todas as casas de Deus na terra.
9 Já não vemos os nossos símbolos, já não há quem profetize; * nem há entre nós quem saiba até quando isso durará.
10 Até quando, ó Deus, te ultrajará quem é contra ti? * Blasfemará quem te quer mal o teu Nome para sempre?
11 Por que retiras a tua mão? * Levanta-a e afasta esta gente.
12 Todavia, Deus é o meu Rei desde a antigüidade, * operando a salvação no meio da terra.
13 Pelo teu poder dividiste o mar; * abateste os monstros sobre as águas.
14 Fizeste em pedaços as cabeças do leviatã, * e o deste por alimento aos animais do deserto.
15 Abriste fontes e torrentes; * e rios perenes fizeste secar.
16 O dia e a noite são teus; * formaste a luz e o sol.
17 Estabeleceste os limites da terra; * verão e inverno tu os formaste.
18 Lembra-te disto: Que o inimigo afrontou ao SENHOR; * e que um povo insensato blasfemou o seu Nome.
19 Não entregues às feras a alma das pessoas inocentes; * não te esqueças da vida das tuaspessoas aflitas.
20 Atende à tua aliança; * pois há lugares tenebrosos na terra, que são morada de violência.
21 Não volte com vergonha quem sofre a opressão; * louvem o teu Nome as pessoas aflitas e necessitadas.
22 Exalta-te, ó Deus, e pleiteia a tua própria causa; * lembra-te de como as pessoas insensatas te ultrajam cada dia.
23 Não te esqueças da gritaria de quem é contra ti; * o tumulto crescente de quem se levanta contra ti.


Isaías 27:1-13
A libertação de Israel
1 Naquele dia,
o Senhor, com sua espada
severa, longa e forte,
castigará o Leviatã, serpente veloz,
o Leviatã, serpente tortuosa;
matará no mar a serpente aquática.
2 Naquele dia se dirá:
"Cantem sobre a vinha frutífera!
3 Eu, o Senhor, sou o seu vigia,
rego-a constantemente
e a protejo dia e noite
para impedir que lhe façam dano.
4 Não estou irado.
Se espinheiros e roseiras bravas
me enfrentarem,
eu marcharei contra eles
e os destruirei a fogo.
5 A menos que venham
buscar refúgio em mim;
que façam as pazes comigo.
Sim, que façam as pazes comigo".
6 Nos dias vindouros Jacó lançará raízes,
Israel terá botões e flores
e encherá o mundo de frutos.
7 Acaso o Senhor o feriu
como àqueles que o feriram?
Acaso ele foi morto
como foram mortos os que o feriram?
8 Pelo desterro e pelo exílio o julga,
com seu sopro violento ele o expulsa,
como num dia de rajadas
do vento oriental.
9 Assim será perdoada a maldade de Jacó,
e será este o fruto da remoção do seu pecado:
quando ele fizer com que
as pedras do altar sejam esmigalhadas
e fiquem como pó de giz,
os postes sagrados
e os altares de incenso não permanecerão em pé.
10 A cidade fortificada está abandonada,
desabitada e esquecida como o deserto;
ali os bezerros pastam e se deitam
e desfolham os seus ramos.
11 Quando os seus ramos estão secos e se quebram,
as mulheres fazem fogo com eles,
pois esse é um povo sem entendimento.
Por isso aquele que o fez
não tem compaixão dele,
aquele que o formou
não lhe mostra misericórdia.
12 Naquele dia, o Senhor debulhará as suas espigas desde as margens do Eufrates até o ribeiro do Egito, e vocês, israelitas, serão ajuntados um a um.
13 E, naquele dia, soará uma grande trombeta. Os que estavam perecendo na Assíria e os que estavam exilados no Egito virão e adorarão o Senhor no monte santo, em Jerusalém.


Lucas 19:45-48
45 Então ele entrou no templo e começou a expulsar os que estavam vendendo.
46 Disse-lhes: "Está escrito: 'A minha casa será casa de oração'; mas vocês fizeram dela 'um covil de ladrões'".
47 Todos os dias ele ensinava no templo. Mas os chefes dos sacerdotes, os mestres da lei e os líderes do povo procuravam matá-lo.
48 Todavia, não conseguiam encontrar uma forma de fazê-lo, porque todo o povo estava fascinado pelas suas palavras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Página Inicial

Página Inicial
voltar para a página principal