terça-feira, 14 de junho de 2022

ODC208 Sábado

 ODC208 Sábado:
Complementares: Salmo 22:19-28; Isaías 59:1-8; Mateus 9:27-34
Suplementares: Salmos 42 e 43; Provérbios 11:3-13; Mateus 9:27-34 

Complementares:

Salmo 22:19-28 Deus, Deus meus (Salmos Litúrgicos  Livro 1 Quarto Dia: Oração Vespertina) LOC, 790.
19 Tu,porém, SENHOR, não te afastes! * O força minha, dá-te pressa em socorrer-me.
20 Livra da espada minha vida; * do poder do cão minha vida preciosa.
21 Salva-me da boca do leão; * sim, ouviste-me dentre os chifres dos búfalos.
22 A meus irmãos e irmãs proclamei teu Nome; * no meio da congregação louvarei, dizendo:
23 Vcês que temem ao SENHOR, louvem-no! * Glorifiquem-no e reverenciem-no vocês, descendentes de Israel.
24 Porque o SENHOR jamais desprezou nem detestou a dor de quem vive a aflição; * nem lhe escondeu a face; mas ouviu quando clamou por socorro.
25 De ti parte meu louvor na grande congregação; * cumprirei meus votos na presença de quem o teme.
26 Pessoas pobres hão de comer e fartar-se; * que busca o SENHOR o louvará; que a alma de vocês viva para sempre!
27 Todos os confins da terra se lembrarão e hão de converter-se ao SENHOR; *renderão culto na tua presença todas as famílias das nações.
28 Porque do SENHOR é o reino; * é ele quem sobre as nações domina.

Isaías 59:1-8: (O pecado, a confissão e a redenção)
1 Vejam! O braço do Senhor não está tão encolhido que não possa salvar, e o seu ouvido tão surdo que não possa ouvir.
2 Mas as suas maldades separaram vocês do seu Deus; os seus pecados esconderam de vocês o rosto dele, e por isso ele não os ouvirá.
3 Pois as suas mãos estão manchadas de sangue, e os seus dedos, de culpa. Os seus lábios falam mentiras, e a sua língua murmura palavras ímpias.
4 Ninguém pleiteia sua causa com justiça, ninguém faz defesa com integridade. Apoiam-se em argumentos vazios e falam mentiras; concebem maldade e geram iniquidade.
5 Chocam ovos de cobra e tecem teias de aranha. Quem comer seus ovos morre, e de um ovo esmagado sai uma víbora.
6 Suas teias não servem de roupa; eles não conseguem cobrir-se com o que fazem. Suas obras são más, e atos de violência estão em suas mãos.
7 Seus pés correm para o mal, ágeis em derramar sangue inocente. Seus pensamentos são maus; ruína e destruição marcam os seus caminhos.
8 Não conhecem o caminho da paz; não há justiça em suas veredas. Eles as transformaram em caminhos tortuosos; quem andar por eles não conhecerá a paz.


Mateus 9:27-34  (Jesus cura cegos e mudos)
27 Saindo Jesus dali, dois cegos o seguiram, clamando: "Filho de Davi, tem misericórdia de nós!"
28 Entrando ele em casa, os cegos se aproximaram, e ele lhes perguntou: "Vocês creem que eu sou capaz de fazer isso?" Eles responderam: "Sim, Senhor!"
29 E ele, tocando nos olhos deles, disse: "Que seja feito segundo a fé que vocês têm!"
30 E a visão deles foi restaurada. Então Jesus os advertiu severamente: "Cuidem para que ninguém saiba disso".
31 Eles, porém, saíram e espalharam a notícia por toda aquela região.
32 Enquanto eles se retiravam, foi levado a Jesus um homem endemoninhado que não podia falar.
33 Quando o demônio foi expulso, o mudo começou a falar. A multidão ficou admirada e disse: "Nunca se viu nada parecido em Israel!"
34 Mas os fariseus diziam: "É pelo príncipe dos demônios que ele expulsa demônios".


Suplementares:

Salmo 42 Quemadmodum (Salmos Litúrgicos   Livro II   Oitavo Dia: Oração Vespertina, LOC, 821)

COMO a corça anseia por águas correntes, * assim minha alma suspira por ti, ó DEUS.
2 Minha alma tem sede de DEUS, do DEUS vivo; * quando virei comparecer diante de Deus?
3 Minhas lágrimas têm sido meu alimento dia e noite; * enquanto me dizem constantemente: Onde está o teu DEUS?
4 Pudera recordar-me e dilatar dentro de mim meu espírito; * de como eu passava com a multidão e a guiava à casa de DEUS, com voz de alegre canto e louvor, com a multidão em festivo alvoroço.
5 Por que estás abatida, ó minha alma? E por que te perturbas no meu íntimo? * Espera em DEUS, que ainda o louvarei, pelo auxílio de sua presença.
6 Ó DEUS meu, dentro de mim está abatida a minha alma; * desde o Jordão e em toda parte me lembrarei de ti.
7 Um abismo chama outro abismo, no ruído das cataratas; * todas as tuas ondas e vagas passaram sobre mim.
8 E, contudo, de dia o SENHOR me assistirá com a sua misericórdia; * e de noite estará comigo um cântico, súplica ao Deus de minha vida.
9 Direi a Deus, fortaleza minha: Por que te esqueceste de mim? * Por que tenho de prantear a opressão de quem é contra mim?
10 Sinto que me ferem,  quando as pessoas adversárias me ofendem * e me dizem: Onde está o teu DEUS?
11 Por que estás abatida, ó minha alma? E por que te perturbas no meu íntimo? * Espera em Deus, que ainda o louvarei, pois é ele a salvação de minha pessoa e DEUS meu.

Salmo 43 Judica me, Deus (Salmos Litúrgicos   Livro II   Oitavo Dia: Oração Vespertina, LOC, 823)

FAZE-ME justiça, ó Deus, defende minha causa contra gente má; * livra-me da pessoa fraudulenta e perversa.
2 Pois és tu o Deus que me protege; por que me rejeitas? * E por que vivo o abatimento  sob a opressão de pessoas  inimigas?
3 Envia a tua luz e a tua verdade, para que elas me guiem; * e me levem ao teu santo monte e à tua morada.
4 Possa eu então chegar ao altar de DEUS, a DEUS, que é a minha grande alegria; * e louvar-te ao som da harpa, ó DEUS, DEUS meu!
5 Por que estás abatida, ó minha alma? E por que te perturbas no meu íntimo? * Espera em Deus, que ainda o louvarei, pois é ele a salvação de minha pessoa e DEUS meu.


Provérbios 11:3-13

3 A integridade dos justos os guia, mas a falsidade dos infiéis os destrói.
4 De nada vale a riqueza no dia da ira divina, mas a retidão livra da morte.
5 A retidão dos irrepreensíveis lhes abre um caminho reto, mas os ímpios são abatidos por sua própria impiedade.
6 A justiça dos justos os livra, mas o desejo dos infiéis os aprisiona.
7 Quando morre o ímpio, sua esperança perece; tudo o que ele esperava do seu poder dá em nada.
8 O justo é salvo das tribulações, e estas são transferidas para o ímpio.
9 Com a boca o ímpio pretende destruir o próximo, mas pelo seu conhecimento o justo se livra.
10 Quando os justos prosperam, a cidade exulta; quando os ímpios perecem, há cantos de alegria.
11 Pela bênção dos justos a cidade é exaltada, mas pela boca dos ímpios é destruída.
12 O homem que não tem juízo ridiculariza o seu próximo, mas o que tem entendimento refreia a língua.
13 Quem muito fala trai a confidência, mas quem merece confiança guarda o segredo.


Mateus 9:27-34 (Jesus cura cegos e mudos)

27 Saindo Jesus dali, dois cegos o seguiram, clamando: "Filho de Davi, tem misericórdia de nós!"
28 Entrando ele em casa, os cegos se aproximaram, e ele lhes perguntou: "Vocês creem que eu sou capaz de fazer isso?" Eles responderam: "Sim, Senhor!"
29 E ele, tocando nos olhos deles, disse: "Que seja feito segundo a fé que vocês têm!"
30 E a visão deles foi restaurada. Então Jesus os advertiu severamente: "Cuidem para que ninguém saiba disso".
31 Eles, porém, saíram e espalharam a notícia por toda aquela região.
32 Enquanto eles se retiravam, foi levado a Jesus um homem endemoninhado que não podia falar.
33 Quando o demônio foi expulso, o mudo começou a falar. A multidão ficou admirada e disse: "Nunca se viu nada parecido em Israel!"
34 Mas os fariseus diziam: "É pelo príncipe dos demônios que ele expulsa demônios".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Página Inicial

Página Inicial
voltar para a página principal